Google+ Followers

Siga-me! Cadastre seu e-mail...

Regras da vida...

Author: Miguel de Paula /



Acordar pela manhã...
Sentir o doce orvalho sobre seus lábios...
Dizer cautelosamente... "Eu te amo!"
Ouvir o que se deve...
Amar e amado ser...

Simples regras ditadas pela beleza do viver... Escritas na alma do puro ser...
Olhar pela a janela da terra divina, solo fértil e gramado verde ditam a você a jornada do amanhã...
Sol, belo astro que acorda as manhãs, seus leves raios entrelaçam entre as molduras das janelas, olhar adiante... O que se deve pensar?

Deliciar a vida como se dança um maravilhoso tango, passo a passo com sedução e cautela, regras escritas nas entranhas...

Siga, ao nascer regras impostas... Regras existentes... Cuidado! Nem tudo o que parece ser, realmente é...

"Ame ao próximo como a ti mesmo!" Regra da pura divindade, mas e se não conseguir amar como deveria? Respeita-o que estará fazendo o mesmo... Diferenças, respeite-as! Afinal eles também respiram, amam e vivem como você!

Escale cada montanha, aceite os desafios que são impostos! Quebre as regras e barreiras do preconceito, da discriminação, da hipocrisia... Escale as montanhas, escale as montanhas... Louve a liberdade que Deus lhe deu... Ao alcançar o pico, escreva entre as estrelas suas regras... Suas regras da vida...

Não deixe de amar aquele que não demonstra seus sentimentos pois ele pode estar amando-o com a sua maior força...

Sorria, para aqueles que lhe desprezam, afinal o sorriso é capaz de destruir barreiras...

Aprenda com seus erros, afinal críticas não são para destruí-lo e sim para aperfeiçoá-lo, então sorria para aquele que o critica! Aprenda o certo e errado e somente saberá que a vida tem um sentido e que certas regras surgem...
Regras do seu coração, do seu olhar, dos seus lábios, da sua felicidade, do seu tempo... Ame! Ame como se fosse o último dia pois poderá ser tarde demais para consertar seus erros! Mas se errou sempre há tempo para recomeçar!

Descubra o seu mundo, com toda certeza ele será mais excitante do que imaginará um dia! Viva a mágica de dançar a luz da dama da noite, a luz da doce lua!

Tolo é aquele que não entende...


Afinal qual a sua regra?




(Miguel de Paula)

0 comentários:

Postar um comentário