Google+ Followers

Siga-me! Cadastre seu e-mail...

Doce Cowboy...

Author: Miguel de Paula /



Campo Grande/MS., 15 de janeiro de 2012.


Muito parei para pensar...

Cavalgando sobre o belo alazão
Vejo você ao pôr do sol
Fecho meus olhos por um instante e lá está você
Laço na mão, pose de turrão...

Olá Doce Cowboy...
Como anda seu coração?
Por quê está abatido?

Cavalga sentindo o vento em sua face
Domina o garanhão com facilidade
Amor aos animais
Laço na mão, pose de turrão...

Minha mente voa longe por caminhos sombrios tentando revelar
Revelar o inconsciente
Segredos seus...

O quê te abate Doce Cowboy?

Chapéu branco, camisa pólo, fivela de prata
Barba cerrada, cara fechada
Tudo artimanhas para esconder um coração...

Por quê doce Cowboy?

Por um momento achei que tudo fosse uma ilusão
Um sonho a ser revelado entre as estrelas ofuscadas pelo pôr do sol
A noite não chegou Doce Cowboy
Levante-se, está na sua hora...

Cavalgue pelo horizonte
Lute pelo seu amor
Domine a boiada
Deixe seu coração bater forte

Ó, Doce Cowboy, por quê se deixa iludir por um sentimento doentio?

Sentimento esse que fará cair do alazão
Continue cavalgando em direção à sua liberdade
Não olhe para trás...
Continue... Continue...

Olhos atentos...
Cautelosos são seus olhares
Olhares de um falcão

Vamos Doce Cowboy! Levante vôo, liberte-se de seus problemas...
Não ancore em mágoas
Deixe que o sábio vento leve-o como poeira ao vento...

Liberte-se do medo que o prende...

Caminhando sobre o imenso verde das gramas com pequeninas gostas de orvalho...
Vejo o seu amor!
Noto através do olhar singelo e sincero entre as maciças tábuas da cerca branca...
Laço na mão, pose de turrão...

Dai-me sua mão! Deixe-me ajudá-lo!
Como poeira ao vento
Feche seus olhos e deixe por um momento que o passado se vá
Agora, não fique esperando
Nada dura para sempre, apenas a terra e o céu!

Tudo como Poeira ao vento
Um dia passará...


À você Doce Cowboy...



(Miguel de Paula)

[Desabafo] Cruel Intentions...

Author: Miguel de Paula /



Campo Grande/MS., 22 de fevereiro de 2012.


São exatamente 4hs da manhã e minha mente continua a pensar e falar sobre algo que já havia percebido, mas não existe segundas chances para muitas pessoas, pois elas sempre estarão com segundas intenções...


Sua beleza não é tamanha como a de uma naja negra para dominar a mente de outrem...

Ah, como você é bizarra... Não é bela, vive frustrada, solteira, infeliz...

Sorrateira com sua falsa aparência tenta ser a estrela principal de uma vida da qual se quer foi convidada a participar... A velha história da atriz coadjuvante que tenta envenenar a estrela principal do espetáculo... Ah, você foi longe demais! Ou se esqueceu que sou experiente o suficiente para cortar as cabeças das cobras com tamanha facilidade?

Tenta ser delicada ao mesmo tempo sua grosseria sobrepõe as boas condutas! Tenta exibir suas qualidades dentro de um aparelho eletrônico, diz falsos discursos, cai no seu próprio falso moralismo... Você é tão caricata! Pobre coitada! Pobre coitada!

Sua jogatina já está revelada, por quê tenta jogar com as mesmas cartas? Pobre tolinha!

A tanto tempo não me via, pessoas evoluíram, amadureceram, muitas aprenderam lições dolorosas e essenciais, umas delas fui eu! O tempo se passou e você ficou! O mesmo assunto sem conteúdo, as mesmas roupas, o mesmo cabelo, e claro, a mesma boca venenosa que fala o que não sabe! Hipocrisia dominou o mundo infelizmente, contudo há aqueles que seguem bons princípios para sua infelicidade!

Boca venenosa, qual o motivo que tenta me prejudicar? O quê ganhará com isso? Sempre cheia de Segundas Intenções...

Tenta com todo esforço manipular informações, provar o inexistente!

Engraçado! Ah, é, infelizmente estava me esquecendo de um passado não muito distante do qual tentar destruir romances para tapar suas tentativas frustradas de chamar atenção, são sua especialidade, não é mesmo?

Como se fosse adiantar, escreve tudo em uma agendinha suas frustrações que nota-se palavras fantasiosas de um mundinho em ruínas! Caráter, simpatia, popularidade não se compram sinto lhe informar! Talvez eu fale demais realmente! Mas esse "demais" são essas palavras que aqui escrevo, pois não consigo ser falso! Esse "demais" talvez pelo seu medo de ser revelada perante à todos seu verdadeiro "eu" com um caráter distorcido e impuro! Fique tranquila, não é de minha índole expor a fragilidade daqueles que tentam me prejudicar! Não sigo o velho Código de Hamurabi!

Meus princípios, minha honra, meus méritos dirão por si só e taparão suas calúnias, injúrias contra minha pessoa! A verdade sempre sobrepõe a mentira! Infelizmente é um processo demorado! Mas, aqui não irá mais derramar seu veneno! Não irá discursar com sua língua traiçoeira e suas Segundas Intenções...

Pare enquanto há tempo! Sua cabeça cedo ou tarde irá rolar, não pelas minhas mãos, mas sim por àqueles que você manipula e que cedo ou tarde irão rebelar! Sua força está se dissipando e suas mentiras já não estão fazendo efeito! Será revelada... Seu mundo está em ruínas...

As doces mentes que tentou azedar estão imunes ao seu veneno... Não irão se tornar você, afinal, você nunca foi um bom "reflexo" no espelho grandioso da vida para ninguém! Fale face a face como você mesma discursou, mas, saiba que ouvirá verdades que não estará pronta para suportá-las!

Pobre e fraca criatura...

Lágrimas irão cair... Suas lágrimas...

Irão cair...

Cedo o tarde!



(Miguel de Paula)