Google+ Followers

Siga-me! Cadastre seu e-mail...

Patrulheiro Herói das Estradas...

Author: Miguel de Paula /





Ouvir teu caminhar com os princípios aos passos da lei sempre me encantaram...
Sirenes ligadas, motos potentes, viaturas azuis, levam segurança e a justiça às estradas era tua missão meu amigo!

Seriedade e caráter sou testemunha! Amigo de tua mãe eu sou! À Dama de Cabelos longos sou eternamente fiel! Tua luta e tua honra sempre serão lembradas através de mim!

Ó grande amigo, o grande cavalheiro das estradas que com convívio admirei como és um homem de postura, um caráter e conduta impecável!

Ao teu lado estive quando tua mãe fechou os olhos para ir ao braços de Deus! Pela primeira vez vi o cavalheiro, Patrulheiro Herói encher os olhos de lágrimas! Sim meu amigo, ela se foi... Tú és um irmão!

Tuas paixões por motos e velocidade sempre nos contagiaram ao ver em teus olhos a felicidade de estar sobre as duas rodas em uma rodovia! Como era belo ver um guerreiro sobre teu cavalo motorizado! Os motores rugiam e sim, tú sabias como ninguém dominar as duas rodas!

Tua paixão pela corporação era clara! Defendia com honra, protegia as estradas para manter a segurança das pessoas de bem!

Pouco tempo se passou após a perda de tua mãe... Casou! Acompanhei o sorriso tímido, contudo, sincero e feliz onde jamais esquecerei! Tú estas feliz e isso me faz feliz!

Casado não perdestes a paixão pelas motos e o amor pela corporação! Tú encantas meu amigo!

Na noite de um sábado ouço meu nome, sim, era teu melhor amigo a chorar... Com palavras engasgadas e sem forma a dizer veio me comunicar que tú estavas morto! Não acreditei!

Como pode o Patrulheiro Herói cair de teu cavalo motorizado? Algo de errado havia nesta história!

Procurei me informar nas notícias via internet e lá constatei: "Policial Rodoviário morre em acidente automobilístico"! Ao meu lado pasmo encontra-se o Príncipe da Paz que tenta me confortar com palavras agradáveis! Tento não demonstrar, mas meu mundo mais uma vez abalou!

Horas se passaram, ao lado do Príncipe da Paz mantenho minha tranquilidade aguardando um simples telefonema para teu velório e lá me despedir!

Sabes, a revolta és tão grande que não consigo segurar as lágrimas ao deixar a casa do Príncipe da Paz...

Sigo, sigo, sigo e a noite parece não passar! Ao amanhecer recebo o telefonema onde encontras teu corpo sendo velado!

Adentro a capela e não reconheço teu rosto completamente reconstruído e venho a desmoronar em lágrimas ao abraçar tua viúva tão nova que ali zela tua urna!

Abraço em lágrimas a escudeira de tua mãe que me dá forças! Estaremos sempre contigo grande Patrulheiro! Tua morte não será em vão, justiça em teu nome será feita, àqueles causadores de tua morte que fugiram covardemente responderão! Nosso Patrulheiro Herói!!!

Os grandes cavalos brancos motorizados com os Patrulheiros prestam suas últimas homenagens escoltando teu caixão onde descansará teu corpo no silêncio do sono eterno! A Bandeira dos honrosos Patrulheiros Heróis cobre teu caixão com as honrarias merecidas! És um dia de luto!

Lembranças... Meu Patrulheiro Herói, nosso amado Cavalheiro das Estradas... Descanse em paz! Zele, honre, proteja... Sirva a partir de hoje a tua missão! Sirva aos exércitos de Deus!

Saudades ficarão, mas sei que ao olhar aos céus verei o motor de teu cavalo motorizado rugir para proteger os caminhos de Deus e teu sorriso ao dizer: "Aqui estou eu!"

Aqui fica a minha homenagem...

Patrulheiro Herói das Estradas... Christiano Haddad Camolesi!


À

Alice Pereira Camolesi
Christiano Haddad Camolesi
"in memoriam"



(Miguel de Paula)



(http://www.correiodoestado.com.br/noticias/policial-rodoviario-morre-em-acidente-automobilistico-na-cap_114900/)

0 comentários:

Postar um comentário