Google+ Followers

Siga-me! Cadastre seu e-mail...

Morte de um sorriso!

Author: Miguel de Paula / Marcadores: , , , , , , , , ,

Campo Grande, MS., 02 de Janeiro de 2017.




Queria eu voltar a ser um menino que de Lego brincava!

Queria eu poder sorrir novamente com coisas singelas e sem muito valor!

Queria poder tocar em um amigo sem o julgamento malicioso de outros!

Queria poder sorrir sem saber o quanto um amor pode machucar!

Queria eu poder sorrir novamente de forma sincera sem os outros ferir!

Queria eu poder sentir seu abraço sem poder uma palavra argumentar!

Ah, como é doloroso, poder sentir um amor tão majestoso difícil de no peito guardar, poder dividi-lo em ternuras para não envenenar! 

Eu amei demais e por isso sei o que expressar! É complicado quando da confiança zelar e de maneira tão estupida perde-la! Seria isso realmente uma imaturidade sua?

Imaturidade de ao ponto jogar aos ventos o que aos poucos construímos? Dói, dói, dói! Ah, como dói! Amar e ter que dispensar talvez o ultimo suspiro de inocência que há em meu peito pela confiança dissipar por um ato impensado seu! Não é castigo, isso é dor de ver um sorriso de amor se estilhaçar e meu coração não saber superar o que olhos mostraram e sua boca no silencio se calar!

Só eu sei a dor que sinto, por saber que meu inocente sorriso deixou de existir pela decepção do que vi,
 sua falta de reação em expressar poucas palavras para que aquecesse um coração desesperado por saber que ali sucumbia um sentimento tomado pelo ódio!

Você mede as consequências de um ato impensado e o peso da responsabilidade de carregar uma confiança? Se soubesse o valor de um amor, de uma confiança, de uma sinceridade, talvez saberia as consequências de seus atos embora aos seus olhos sejam pequenos, trouxeram uma destruição sem fim!

Hoje eu confirmei ao reparar que o semblante mudou e que o sorriso estilhaçou!
Queria eu retornar a ser um inocente menino para os braços de minha mãe correr e me proteger!

Ah, pobre sorriso que deixo no caminho após alguns anos mantido por um amor que não sabe suas responsabilidades!

Espero eu, que o Tempo, companheiro de longa data ajude reconstruir um eu mais forte para novamente sorrisos estampar e pessoas alegrar!

(Miguel de Paula)


0 comentários:

Postar um comentário